Total de visualizações de página

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

FELIZ 2011


        Que em 2011 possamos beijar com os olhos fechados, tocar o sabor da alma Que tenhamos tempo para sentir toda a beleza da vida. E que saibamos senti-la em cada coisa simples. Que em 2011 possamos sorrir e contagiar a todos com uma alegria verdadeira.Que não sejam necessárias justificativas para o nosso sorriso, apenas a brisa do viver. Que em 2011 possamos cantar e dizer coisas da vida. Que não sejam apenas músicas e letras, mas canções e sentimentos. Que em 2011 possamos agradecer e expressar a Deus e a todos: "Muito Obrigada!". Que nesse "todos" não sejam incluídos apenas os amigos, mas também aqueles que, nos colocando dificuldades, nos deram oportunidades de sermos melhores.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

SOMOS AQUILO QUE PLANTAMOS


Somos aquilo que plantamos
Colhemos nossas tristezas
Nossas alegrias
Amargamos nossas derrotas
Alegramos-nos com nossas conquistas
E seguimos em frente
O futuro é incerto
Então criamos metas
Pensamento positivo
E nossa vida é assim sucessivamente
Criamos expectativas
Sofremos por antecedência
E nos deixamos levar
Ser feliz é algo que todos querem
E qual minha contribuição?
Será que sou legal com meus amigos?
No trabalho sou competente?
Dou atenção aos meus familiares?
Perguntas que devemos fazer sempre.
E tomar atitudes para que isso aconteça.
Enfim nossa vida é assim.
A mudança depende de nós.

domingo, 26 de dezembro de 2010

SONHOS


Mais um ano terminou
Novas metas são planejadas
E a vida assim continua
Sonhos idealizados
Muitos são conquistados
Mas é preciso acreditar
De nada adianta fazer planos
Se não criarmos oportunidades
Se não tiver ações
Meus sonhos são simples
Família unida
Saúde para todos
Vida profissional sempre melhor
AMOR
Há o amor
Esse não tem jeito
Meu príncipe demora
Ele manda sempre o cavalo na frente
Mas um dia ele chega
Então tudo será diferente.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

UM PRESENTE DE DEUS


Gustavo  veio ao mundo
Para alegrar mais  minha vida
Agradeço  a Deus  a  cada segundo
Pela sua saúde e alegria.
Ser mãe  é  fantástico
Ser vovó mais  que  tudo
Te amo Gustavo
O meu  amor  é  maior  que  o  mundo.
Que  Deus  te  proteja sempre
Mamãe e  papai  também
Viva sempre  com  fé
Pois  todos  te  querem  bem.
Peço  a  Deus que  me  dê  muita  saúde
Para  poder  curtir você
Acompanhar  seu  crescimento
E  aprender muito  com  você.

Sua  vovó Maristela

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

NESTE MOMENTO


O que quero para mim?
Pergunto-me mil vezes
São tantas as respostas
Que divago enfim.
Estou aqui agora
No minuto seguinte não sei
O tempo passa depressa

Como as pessoas que amei.
Não sei de meu futuro
Sei apenas que vivo o momento
O passado já se foi
Apenas coisas boas no pensamento.
Fim de ano chegando
Muitas coisas pra fazer
Família reunida
Vida nova pra viver.
Enfim mais um ano se passou
Projetos realizados
Apenas meu coração
Ainda não foi ocupado.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

MEU MUNDO


Na vida tudo tem seu preço
Está faltando algo mais
Vou cuidar de mim
A vida passa muito rápido
Pessoas magoam
Tantos anos de convivência
Tantas palavras ditas sem sentido
Corpos fechados

Olhos tapados
Tanta gente
O mundo é um grande mistério
Somos impotentes perante certas coisas
Sei que a vida é cruel
Não posso ser feliz todo o tempo
Mas nos momentos que sou
Esses sim são importantes
Porque estou viva
E isso vale a pena.
Revoltas pouco adianta
Não sou alienada
Apenas meu mundo
É somente meu!

sábado, 11 de dezembro de 2010

AMANHECER


Sentada aqui em frente à tela
Ouvindo o barulho da chuva
Uma paz enorme invade minha alma.
Apenas ouço o ruído de carros passando.
Conversas de pessoas voltando de baladas.
E eu aqui.
Muitas vezes eu cheguei ao amanhecer em casa.
Hoje não sinto saudades.
Meu amanhecer é hoje.
Mais um dia acontece.
E a chuva cai forte lá fora.

Chuva esta que faz bem à terra e a alma.
Um amanhecer chuvoso.
E minha alma se renova.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

UM DIA..


Um dia

Em algum lugar, guiada por acaso
Espero encontrar um amor
E de mãos dadas além das nuvens
Nossos corações, estarão num rítmo só
Que manterá a felicidade
Então nós começaremos
Uma grande história de amor
Sob um céu cheio de estrelas
Um dia você vai ver, nos encontramos
Em algum lugar, guiada por acaso
Espero encontrar você .

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A DOR DA REPROVAÇÃO

       
        Quando o filho repete o ano escolar, muitos pais entram em pânico, sem saber que atitudes tomar. Nessa hora, o importante é não perder a cabeça. O diálogo pode ser um bom expediente na busca de soluções.
       “Meu filho é inteligente, perfeito e saudável”. Por que repetiu o ano? Esta é a pergunta que milhares de pais se fazem no final de cada ano letivo, quando veem confirmados os prognósticos que a escola e eles já haviam feito no decorrer do ano.
         Não é fácil para os pais assumirem esse aparente fracasso dos filhos, e a reação ao fato se dá de várias maneiras: como castigos, chantagens ou então os sufocando de tal forma com sua ansiedade, que obtêm o efeito contrário daquilo que desejam.
         A maioria dos pais, quando seus filhos nascem, começam a sonhar um futuro brilhante para os filhos, geralmente ligado a uma profissão. As bases para sua concretização começam a ser colocadas na escola, daí o golpe que sofrem quando o filho fracassa. É natural que as expectativas façam parte da vida, e as fantasias com relação ao futuro povoem a cabeça dos pais. Mas entre o sonho e a realidade existe um ser que exige atenção, cuidados e acompanhamento, atitudes muitas vezes relegadas a segundo plano, quando não esquecidas. Muitos pais só lembram de cobrar e exigir, jamais de acompanhar o filho, achando que, por estar na escola, esta é obrigada a suprir todas as carências do filho.
         Na tentativa de acertar muitos pais, especialmente os que mantêm os filhos em escolas particulares, que pesa bastante no orçamento familiar, fazem de tudo para reverter à situação. Então contratam professores particulares poucos dias antes dos exames finais. Os resultados muitas vezes são desastrosos, pois a criança ou o jovem é pressionado a aprender tudo o que não conseguiu o ano todo em poucos dias.
          Responsabilidade, respeito e disciplina. Três princípios básicos que os pais devem incutir nas crianças desde pequenas. Muitos jovens repetem o ano porque são “malandrinhos” mesmo, este precisa de pulso forte e de firmeza o que está faltando em muitos pais hoje. “Ninguém dá o que não tem ou não recebeu”.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

HOMENAGEM


          Sabe aquela pessoa especial? Aquela que veste a camisa por um ideal, que batalha até o fim independente do que os outros pensem? Temos uma pessoa assim no nosso grupo, esta que por sua vez nos apoiou e incentivou desde o início. A única pessoa que nos fez acreditar em nós mesmos.
          Melhorar o sistema de aprendizado, ceder a maior parte do seu tempo com o intuito de acrescentar algo a mais nas nossas vidas, não é tarefa fácil para qualquer um. Enquanto muitos desanimariam, com a falta de incentivo e até mesmo com pessimismo de muitos, outros fazem disso um degrau a serem escalados para chegar lá em cima e mostrar a todos que estavam errados.
          “Alguns ficam mais fortes à medida que os outros querem vê-los mais fracos”.
          Pessoa guerreira que com amor transformou um sonho em realidade. Que com paciência nos ensinou a diferenciar o certo do errado, que nos fez abrir os olhos e ver a realidade com espírito crítico. Aquela pessoa amiga, companheira, para nós uma mãe, como toda mãe em todos os momentos sempre quis o melhor, nos ajudando a encarar os obstáculos de cabeça erguida, independente do resultado. Ela que nos deu a oportunidade de estarmos aqui hoje.
          Como diria o escritor Augusto Cury: “Você é insubstituível”. Você professora Maristela é alguém que todos gostariam de conhecer e com certeza deixará muitas saudades. Por várias vezes nos abriu os olhos quando algo estava errado, com uma simples crítica construtiva. Podemos descrever você em uma só palavra: ”competência”. Queremos agradecer por tudo que você já fez por nós e com certeza irá fazer por outras pessoas que cruzarem seu caminho.
          Você sempre será aquela pessoa que terá um lugarzinho especial nos nossos corações. Nós amamos você! Muito obrigada por tudo.

Alunos: Gabriela , Eduardo, Bruna

Homenagem feita no Festival de Oratória de 2010.

sábado, 27 de novembro de 2010

ESSE JEITO...


Esse jeito sem jeito
De ser e de querer
Desejos infundados
Rostos dilacerados
Corações amargurados.
Esse jeito de ser
Arredia
Neologismos mal feitos
Palavras sem sentido
Apenas esse jeito
Estou à procura de termos
Palavras com sentimentos
Não quero frases prontas
Quero um jeito de ser
Ser aquilo que sou.
Mas o que resta
Uma sombra que cobre minha vida
Preciso dar um jeito
De ela ir embora.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

FESTIVAL DE ORATÓRIA

      
         Sempre pensei que a questão das leituras feitas em sala de aula e na biblioteca pudesse atingir de alguma forma outros caminhos, no qual a comunidade em geral pudesse fazer parte. Pensando nessa possibilidade, resolvi trabalhar com os alunos de 7ª e 8ª séries a oratória, pois era preciso que os alunos colocassem em prática seus conhecimentos que tiveram nas aulas de leitura.
         A leitura e a análise dos textos levados para a sala de aula abordaram os seguintes aspectos: circulação, domínio discursivo e gênero textual (conteúdo temático, estrutura composicional e estilo). Durante o estudo e a análise de cada gênero, levei o aluno a perceber a função de recursos linguísticos discursivos que traduzem as intenções do autor e situam o texto em determinado tipo: uso de textos diversificados, histórias em quadrinhos, poesias, hora da leitura, reprodução oral e escrita.
         Entendemos que a educação comprometida com o exercício da cidadania, precisa criar condições para o uso eficaz da linguagem relacionada às ações efetivas do cotidiano. Desenvolvendo o hábito da leitura, favoreceremos a reflexão crítica e imaginativa. Nesta perspectiva, os temas propostos deveriam ser os que estavam nas diversas mídias: (jornais, revistas, TV, internet, livros, rádios). Além disso, toda a comunidade escolar tomaria conhecimento de como a leitura pode trazer benefícios e estimular os alunos a falar em público, visto que acredito que é através da leitura que se formam cidadãos críticos e seletivos em busca de um melhor aprendizado sócio-cultural.
          Foi necessário envolver e estimular nossos alunos, para que pudessem desenvolver habilidades de leitura, escrita e oralidade. A dinâmica desenvolvida na sala de aula com textos verbais e não verbais literários e não literários, com música, poesias, fez com que a abordagem ao aspecto discursivo da língua, tivesse uma lógica da fluência comunicativa linguística associada à adequação das propostas de produção de textos ao conteúdo diário dos alunos, o que estimulou associar criatividade para que seus textos dissertativos tivessem oportunidade de entrar para um festival de oratória.

domingo, 14 de novembro de 2010

CARINHO SE FAZ NECESSÁRIO


          Vivemos num mundo caracterizado pela pressa e pela rapidez das mudanças e transformações, nos sentimos cansados de tudo.
         As máquinas, os robôs, os computadores estão substituindo a arte da criação, tudo é feito em série. Ninguém tem mais tempo de ter tempo. Mais do que nunca, homens e mulheres sabem tudo sobre processos econômicos, sobre números, como lidar com um computador, sabe dirigir um carro último tipo. Mas desaprendem a abraçar, dar um carinho para o filho, um “oi” à filha adolescente.
          Na base de tudo está o abandono das coisas mais simples, no entanto essenciais para a vida do homem. A dispensa do carinho, do diálogo, do gesto simples de dizer bom dia, a falta de reconhecimento do indivíduo como gente foi minando o relacionamento das pessoas. O bombardeio constante dos meios de comunicação e mecanização, as facilidades da vida moderna, ao invés de aproximar, afasta as pessoas. Homens e mulheres às vezes morando sobre o mesmo teto tratam-se como desconhecidos.
         Muitas vezes nos perguntamos: “Por que tanta violência, tantas injustiças, tantos abusos”? Quando tiramos um tempo para nós?Quando dizemos; “Eu preciso de você” “eu gosto de você” “eu te amo”. São palavras e gestos simples que funcionam como carinho. Talvez muitas vezes pensemos que isso é “brega” demonstrar nossos sentimentos, mas se não o fizermos outras pessoas o farão em formas nada agradáveis para conquistar nossos filhos, amigos, alunos.
         Carinho é à base de tudo, independente da situação carinho sinônimo de amor de crescimento de valorização.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

REENCANTAR...


Reencantar, inovar, persistir
A nossa vida é assim
Retalhos costurados ao longo do tempo.
Tempo que corre em nossas mãos
Somos batalhadores
Heróis da resistência
Buscamos, acreditamos.
Afinal quem somos nós?
Rostos angustiados, mas realizados.
A vida nos permitiu
Estarmos aqui.
O futuro, ninguém sabe.
Mas enquanto tivermos esperança.
Faremos parte da nossa história
E de muitos.

sábado, 6 de novembro de 2010

É COMPLICADO


A desigualdade social
Cotidiano desmascarado
Direito violado
Onde está a justiça?
Povo desiludido
É preciso lutar
Por seus direitos
Ideologia dominante
Desrespeito a grande massa.
Transformar o mundo
Direito a sobrevivência
Queremos uma democracia
Que não seja utópica
Temos que viver
A partir de leis toscas de sobrevivência.
Medo de termos fracassado?
Temos valores consumistas
Pensamentos, atitudes, crenças, ações, objetivos
Emoções negativas, crenças depreciativas
Colhemos o que plantamos
É complicado conviver
Aprender e sermos melhores
Ou simplesmente diferentes?

terça-feira, 2 de novembro de 2010

SEM PRESSA


A vida nos reserva muitas surpresas
O encontro de pessoas maravilhosas.
Pessoas com uma sensibilidade incrível.
Assim é você.
Nunca tive pressa para encontrar alguém
Acredito na força do destino.
Pessoas especiais aparecem na hora certa.
Não procuramos, não chamamos.
Aparecem simplesmente.
E se tornam aquilo que você sempre sonhou.
Não há necessidade do olho no olho.Você sente.
Então seus dias se tornam melhores.
A vida passa a ter vários sentidos.
Porque foi grande sua descoberta.
Você veio não sei de onde.
Adentrou no meu mundo.
Invadiu meu espaço.
E fez de mim única.
Mulher sonhadora.
Mulher guerreira que sou.
Você me achou.
E eu achei você.
Sem pressa.

domingo, 31 de outubro de 2010

MUNDO COLORIDO!


Imagino mil cores
Num mundo diferente
Cores loucas jogadas
Fazendo uma grande tela
E nela tudo que penso estaria
Através das cores os sentimentos
Falariam por mim.
Talvez quantas besteiras seriam ditas.
Ou simplesmente calariam.
Não sei, qual seria a reação das cores.
Nesse mundo louco.
Vida louca, pensamentos doidos.
Noção de tudo e noção de nada.
Pensamentos que vão além de mim.
Além daquilo que posso imaginar.
Então as mil cores se misturam.
E percebo que é uma só cor.
E meu pensamento se resume.
Num único desejo.
De ter um mundo mais simplificado.
Menos violento.
Assim como as cores
Podem se misturar e formar uma só.

sábado, 30 de outubro de 2010

MINHA VIDA


Minha vida é agitada
Sem tempo de parar
Vencendo as barreiras
Em qualquer lugar.


Queria viajar no tempo
Para reviver o passado
Este não volta mais
E ter alguém ao meu lado.


E assim vou levando
Um pouco de cada dia
Aprendendo pouco a pouco
A conviver em harmonia.


Muitas vezes sou cética
E custo a acreditar
Nem tudo é possível
Preciso aprender a amar.

Queria poder entender
Tudo que deixei para trás
Sonhos que tive um dia
E viver sempre em paz.


Sei que sou complicada
Tenho caráter e personalidade
Não levo desaforo
E vivo sempre com a verdade.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

PARTICIPAÇÃO NA POLÍTICA

          O desconhecimento do impacto das decisões políticas sobre as nossas vidas denuncia a insuficiente politização da sociedade, isto é, com frequência, vivemos as consequências das decisões políticas e não nos apercebemos que, queiramos ou não, estas decisões nos afetam. E muitas vezes negativamente.
         Falta-nos a compreensão de abrangência dos fenômenos políticos, eles recobrem a sociedade, atingem os cidadãos onde quer que estes se movam: assim, são políticas as decisões relativas ao aumento ou redução dos preços dos produtos ou serviços de que necessitamos.
         É fácil concluir que toda a nossa vida gira ao redor de decisões políticas. Como, então, posso declarar-me “apolítica”, “que não me interesso por política” e outras atitudes que mostram o nosso indiferentismo?
          Por outro lado, você acredita que, realmente, todos os políticos são desonestos? Que todos eles são iguais? Em todas as camadas da sociedade existem bons e maus profissionais. Quando você procura os serviços de um médico, dentista, advogado, procura se informar sobre sua competência? Ora, se usarmos os mesmos cuidados na escolha das pessoas, às quais delegamos nossos poderes para agir em nosso nome, não haverá, com certeza, arrependimento ou frustração.
          Fugir de discussões políticas não nos torna neutros. Determina apenas que abrimos mão do nosso direito de omitir opinião e participar das decisões que nos afetam e, ao fazê-lo, deixamos que outro faça em nosso lugar e em nosso nome. Assim procedendo, não adianta reclamar que a situação do país é difícil, que os salários são baixos.
         Uma minoria decide os rumos da nação e, sempre, naturalmente, a favor de seus interesses. O mundo político que aí está não é fruto do acaso; ele resulta das decisões de alguns; isso significa que outros podem mudá-lo. Aí é que entra a nossa participação.
         Contra todas as experiências pessimistas a respeito das eleições, é preciso acreditar mais na política. Ela é o caminho para que possamos viver dias melhores. Basta exercer a nossa escolha com competência.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

JUVENTUDE


Eu queria tanto entender
A juventude de hoje
Não são mais inocentes
Perderam os valores.
Custo a acreditar
Que muitos estão nas drogas
Sem chance de se recuperar
Fico pensando que um dia
Fui jovem também
Mas a família era tudo
E o respeito existia.
O futuro para muitos
É pouco promissor
Pois não levam a sério
O estudo, a vida e o amor.
É preciso olhar com cuidado
Os jovens hoje em dia
Recuperar os valores
Junto com suas famílias.
Para eles tudo é permitido
Desconhecem a palavra “não”
Os pais preocupados
Tentam achar uma solução.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

NA MADRUGADA


Minha vida estava queimando
Nos quatro cantos das noites
Andei a esmo
Durante todo o tédio da noite.
Eu pensei que nada
Abalaria meu sono
Na madrugada
Em que poderia acreditar
Em sonhos de glória.
Acreditar no destino
Para encontrar a verdade
Tudo o que eu tinha era acreditar.
Não olho muito longe.
Olho a vida assim despertando.
Ver o sol brilhar.
Ouvir os pássaros cantar.
Então a vida deixa de ser tédio.
Para as janelas do mundo.

domingo, 17 de outubro de 2010

A ESPERA


Janela Aberta
Ouço o canto dos pássaros.
Ainda é madrugada.
Fico com os olhos fechados,
Imaginando o novo amanhecer.
É como uma música, o som dos pássaros
E quando a noite vem depois do dia
E esta manhã, ao ouvir os pássaros
É como algo mágico .
Assim como é mágico
Acordar todos os dias.
Abrir os olhos
E sentir-se viva
E saber que o dia vai correr novamente
E tudo é um recomeço.
O que vai acontecer durante o dia?
Não sei, só sei que neste momento
Estou aqui esperando o sol aparecer.
Para que meus olhos assistam
O espetáculo de um novo dia.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

O QUE É SER PROFESSOR HOJE?


           Tenho lido muito as mensagens que falam sobre a figura do professor, e muitas vezes penso que todos nos veem como uma figura mágica, capaz de resolver todos os problemas. Nossa realidade é bem diferente, acordamos cedo todos os dias, pegamos ônibus para chegar até a escola, muitas vezes mais do que um. Muitos de nós almoçamos nas escolas, somos as bóias - frias dos tempos atuais, porque não dá tempo para almoçar em casa.
          Nossa vida é corrida, mas somos normais como qualquer um. Trabalhamos com pessoas, algumas estressadas outras desinteressadas. Alunos com vários níveis dentro de uma sala de aula, alguns muito competentes e uns não sabem nem o porquê estão na escola e poucos estão interessados em estudar.
         Todos os anos fizemos projetos diferentes, batalhamos para uma educação melhor e temos o dia 15 como o dia do professor. Assim como: criança, pais, mães, e tantas profissões têm seu dia. Todas as pessoas independentes de onde trabalham deviam ser lembradas todos os dias (meio utópico da minha parte), mas afinal vamos continuar trabalhando as datas comemorativas, pois há quem diga que é muito importante.
         Pelo que ouvimos dos políticos a educação vai melhorar, o profissional vai ser mais valorizado. Interessante há 30 anos se ouve os mesmos discursos, mas quem sabe agora isso vai ser executado, jamais perderei a esperança. Não falo só em termos de salários, mas na valorização da figura do professor.
          Fico triste quando alguém diz "se não está satisfeita, peça demissão", isso é o mesmo que dizer que as pessoas não devem lutar pelos seus direitos e se acorvadar diante dos desmandos de alguns. Não só a educação, mas todos têm que lutar e cobrar melhorias nos setores que prestam serviços à sociedade.
          Não temos o que comemorar, mas, devemos pensar, enquanto professores, que preparamos para a vida e que professores marcam, para toda a vida. Para muitos governantes a educação representa apenas números de matrículas. Devemos tomar cuidado, pois é a nossa integridade que serve de fundamento à construção da identidade cidadã de nossos alunos.



GUSTAVO


Gustavo você veio ao mundo
Para alegrar nossos corações.
Hoje seu dia e todos os outros dias.
Porque você é nosso anjinho.
Nossa luz, nossa esperança.
Que Deus te proteja sempre
Em todos os momentos da sua vida.
Amamos você de montão.
Sinto orgulho de ser sua vovó.
Menino lindo.
Você foi e sempre será nosso presente.
Hoje é um dia especial.
Dia da Nossa Senhora Aparecida.
Com certeza ela sempre protegerá você.
Você é algo assim
É tudo pra mim
É mais que eu sonhava.
Sou feliz
Agora tenho você.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

PERDI-ME NO TEMPO


Um dia comum
Um lugar qualquer
A hora exata
A palavra certa
O silêncio infundado
E assim os dias passam
E eu aqui
Olhando a tela do computador
Esperando que algo aconteça
Então me reporto no tempo
E sinto falta daquilo que não fiz
Das coisas que deixei passar
Perdi-me no tempo
Agora o que me resta
É olhar a tela e tentar
Colocar aqui o que perdi

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

TUDO PASSA


Tudo era tão bonito
Ousei amar
Eu não posso esquecer
Quando o vento levou
E o vento me disse: ...
Vá, busque seu caminho
O amor de uma vida
Você pode encontrar
É estúpido, mas é verdade
Eu nunca vou esquecer.
Hoje apenas fico só
E muitas vezes penso nisso.
É de longe a primavera
No lugar onde fico
Deixo o vento passar.
Lembranças...
Sonhos...
Tudo passa.
Assim como o vento.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

LEIA MEUS OLHOS


Espere, espere por mim
Sabemos que uma emoção nos espera.
Tenho sonhos em minhas noites
São frequentemente as visões.
Espere, não vá.
Leia em meus olhos.
Há tanto amor
Que nada realmente importa.
Nós sabemos melhor quando olhamos
Nessa época eu sorrio.
Pois meu coração está leve.
Olho no olho.
Então eu estendo a mão.
Mas minhas mãos
Já não alcançam mais.
Sua sombra acabou de ir embora.
Apenas olho.
Um grande vazio
E a distância infinita.

domingo, 26 de setembro de 2010

NOSSO VOTO É IMPORTANTE.

       
          Muitas pessoas pensam que o dia de votação é um dia perdido, mas acredito que é um dia muito importante para uma democracia em que vivemos. Dia três decidiremos o destino do nosso país e estado por mais quatro anos, somente quem votar com consciência poderá cobrar depois as promessas de campanha.
         Se não quisermos votar por nós mesmos, então vamos votar por aqueles que não têm empregos, saúde, educação, moradia.
         Talvez se o voto fosse ele facultativo estaríamos nós, brasileiros, numa situação mais cômoda e inerte (do tipo 'to nem aí') e ainda os eleitos teriam que brigar de uma forma mais convincente pelos possíveis eleitores.
         Sabemos que a vida não é fácil para a grande maioria do povo brasileiro, se votar em branco, anularmos ou votarmos em qualquer um, estaremos tirando a chance de votar nos candidatos sérios e os que tiverem melhores propostas.
         Precisamos mudar o cenário da nossa política, partindo de uma consciência política, onde não vendemos nosso voto. Lembremos dos movimentos para As Diretas Já, o povo nas ruas em todo Brasil vibrando, aclamando, reivindicando, lutando, mostrando sua força para manter a transição do regime militar para a democracia, que hoje deixa muita a desejar.
          É muito fácil discursar,mas é preciso honrar a palavra dita,ter ética e capacidade para assumir promessas feitas. Devemos aproveitar, sim, essas eleições para, juntos, resgatarmos o valor e a relevância do exercício cidadão. Que tenhamos consciência da fundamental importância da ética para escolher cidadãos honestos no trato da coisa pública e, claro, do interesse coletivo.
          Conseguimos, depois de emergir de um período de ditadura, conquistas que valem a pena serem ressaltadas, tais como o descomprometimento da grande mídia com os governantes, acabando com a incestuosa e promíscua relação da imprensa com os governantes. Assim sendo, os editoriais de grandes jornais e redes de televisão, além de revistas e rádio tem se manifestado em opiniões diversas sobre a política atual brasileira. Portanto cabe a nós (povo) fazer a nossa parte.

sábado, 18 de setembro de 2010

VEJO VOCÊ AMANHÃ


Vejo você amanhã à Lua
Nos quatro cantos do mundo.
Vejo você amanhã em todos os lugares.
E no mais infinito espaço de tempo.
Quem vai levar minha imaginação?
Quem vai despertar?
Um desejo, um amor, sabe lá.
O vento mágico em meu rosto.
É como uma música suave.
Então eu olho muito além de mim.
E encontro o que procuro.
Talvez seja fantasia.
Mas fantasias são realizáveis.
Sonhos podem ser alcançados.
E o amor pode ser encontrado.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

IMPORTÂNCIA DA ESCRITA

         
            A humanidade demorou milhões de anos para inventar a linguagem escrita, e o que vemos nas portas de banheiros, as desinventam. Por que não escrever “homens” e “mulheres”, reunião de letras que proporciona a segurança e a clareza e do entendimento imediato? Não. Algumas portas exibem silhuetas de calças e saias. Outros desenhos de cartolas, luvas, bolsas, gravatas, cachimbos e outros adereços de uso supostamente exclusivo de um sexo ou outro. Milhões de anos de progresso da humanidade, até a invenção da comunicação escrita, são jogados fora, à porta de banheiros.
          O homem de agora se acostumou a pensar que este século é maravilhoso. Em matéria de ciência e a tecnologia, suas conquistas seriam inigualáveis. Vá lá o telefone a internet, representaram um avanço. Mas consideremos por um momento o que perdemos. O hábito de escrever cartas, e o exercício de inteligência que isso representa. A conversa direta, olho no olho. O hábito de fazer visitas, de procurar diretamente as pessoas.
         A desvalorização da comunicação escrita, em nosso tempo, começa numa banalidade como as portas dos banheiros e culmina neste símbolo de século que é o culto das conquistas tecnológicas. Ora conquista por conquista. Continua insuperável, no mesmo ramo das comunicações, em primeiro lugar a invenção de uma língua comum, em cada determinada comunidade, e em segundo a reprodução dessa língua em signos escritos.
         Posso estar errada, mas acredito que a humanidade caminhou milhões de anos para voltar ao ponto de partida. Começou magnetizada pelos desenhos nas paredes de cavernas e terminou magnetizada diante de figuras de alta definição nas paredes, onde se embutem os aparelhos de televisão.
         Atualmente é impossível viver num mundo civilizado sem saber ler ou escrever. Mas também de nada serve saber escrever e ler quando não há paz, segurança saúde e alimentos. A escrita também é uma arma, e como toda a arma dá poder, mas também mata. Escrever, enfim, é dar uma herança eterna para todos, e, principalmente de se expor e se perpetuar na aceitação ou na crítica.



sexta-feira, 10 de setembro de 2010

INSENSATEZ


Verdade pura são defeitos talvez.

Que muitas vezes apenas ocultamos.
Vivo em um mundo de insensatez.
E fingimos que amamos.
Assim é a nossa vida.
Verdades infundadas.
O término de uma partida.
Onde não houve jogadas.
De que adianta pensar assim.
Se sou louca somente.
Não fazem nada por mim.
Apenas mais uma demente.
E assim continuo a jornada.
Da procura sem fim.
Sigo sozinha nesta estrada.
Sem ninguém perto de mim.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

BRASIL!!! UM PAÍS DE SONHOS...

      
      Brava gente brasileira! Longe vá temor servil. Realmente somos um povo bravo, lutamos e sobrevivemos no meio de tantas injustiças sociais. Crianças fora da escola, adolescentes grávidas, bullying nas escolas, pessoas, desempregadas, crianças sendo violentadas.
       Não podemos mais fechar os olhos e dizer que tudo está bem,nossas crianças estão sendo ameaçadas, violentadas e pior, se calam para que seus agressores não fiquem perseguindo.Nos armamos com projetos contra a violência escolar,buscamos soluções em grupo, realizamos nosso trabalho, que muitas vezes seria da família e pouco retorno temos.
       A semana da Pátria está ai e provavelmente escolas desfilarão pelo país pedindo paz, com frases como:” A criança é o futuro desse país, diga não à violência.”Será que ser patriota é isso? Desfilar pelas cidades com faixas! Ou é ter consciência de não jogar lixo nas ruas,ser educado com as pessoas,valorizar o país onde se vive,analisar seus governantes e saber votar nos políticos que realmente se compromentem com o povo.
       É preciso trabalhar sempre a “Nossa Pátria” com nossos alunos, levando-os a conhecer os problemas sociais, econômicos e políticos que constituem obstáculos e dificuldades para o engrandecimento do nosso país, bem como as grandes realizações, marco da nossa história, a fim de proporcionar-lhes maior compreensão, amor e espírito de luta pelo Brasil.
       Vivemos num país onde ainda existe muita fome,hospitais lotados,políticos corruptos. Muitas vezes somos obrigados a ficarmos trancafiados em nossas casas por medo de assaltos e nas grandes cidades por balas perdidas.
       Ainda sonho, no dia que os políticos vão despertar e lutar mais pelo povo. Criando meios para acabar com a violência no trânsito, valorizando mais a educação e a saúde. Então teremos heróis verdadeiros.
       Emocionamo-nos quando ouvimos nosso hino, mas no futebol, o Brasil ficou entre os oito melhores do mundo e todos estão tristes. Na educação é o 85º, ninguém reclama. Nossas crianças são o futuro sim dessa nação, mas estamos no presente e temos que pensar no agora também.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

MEUS "EUS"


Sou a gota que cai
De maneira insistente.
Sou o caminho sem volta
Na estrada da vida.
Sou o vento que corre
Nas copas das árvores.
Sou a lua brilhando
No céu estrelado.
Sou a poeira da estrada
Que o vento leva.
Sou a chama que queima
Sem caminho a seguir.
Sou o sonho desfeito nas noites frias.
Sou a voz que soa
No grito da noite.
Sou a mulher

Que acredita no amanhã.
Sou parte disso tudo
Sou aquilo que resta.
Sou apenas isso.
Partes dos meus “eus”.

sábado, 21 de agosto de 2010

SEM NADA


O que devo fazer?
Em todo esse tempo de existência.
De todas essas pessoas indiferentes.
Agora o sonho se foi.
Todas as noites perdidas.
E esta manhã, que retorna ao nada.
Este coração que bate descompassado.
Martelando, muito forte

E agora o que devo fazer?
Para onde vai a minha vida?
Os sonhos se foram.
Mas a terra sem eles é pequena.
Sonhos, apenas sonhos.
Sei que nada pode ser feito.
Mesmo sem eles, não vou morrer de tédio.
Todas as ruas que percorro.
Trazem lembranças.
Vou rir para não chorar
Vou pensar a noite toda
De manhã eu vou acordar.
E então uma noite no meu espelho
Vou ver o fim da estrada
Não é uma flor, e sem lágrimas.
Apenas uma luz no fim do túnel.
Eu realmente não tenho nada a perder.
Eu realmente não tenho nada...

domingo, 15 de agosto de 2010

APRENDER A OUVIR REQUER PACIÊNCIA!

       
        Todos gostam de pensar que somos bons ouvintes, mas quantas vezes não passamos de oradores ou “ouvidores” ao invés de sermos ouvintes?
        Ouvimos, mas não entendemos. Significa que somos bons comunicadores. Sim, como é que a gente pode se comunicar sem ouvir? Sabemos que pensamos mais rápido do que falamos. È aí que surge o problema. Nossa atenção se desvia facilmente e apenas captamos cerca da metade do que ouvimos.
       A coisa fica pior quando encontramos pela frente uma pessoa com cara de sexta-feira, mal humorado, que não nos olha quando fala que não tem tempo de perder tempo conosco. Então o negócio engrossa e não escutamos mais, e interpretamos tudo errado. O dito fica pelo não dito e a comunicação é distorcida. Isso também acontece no trabalho, porque fomos ouvidores e não ouvintes.
       A maioria das pessoas é levada a acreditar que fazer sucesso socialmente depende da capacidade de impor sua conversa. Mas não é nada disso. Um bom ouvinte é tão bem-vindo a uma festa quanto à chuva em tempo de seca. Todos precisam de ouvintes. Se alguém nos ouve com atenção, nos sentimos como se fossemos as pessoas mais interessantes do mundo.
       Estamos sempre prontos a fixar critérios do que é certo ou errado e a julgar as pessoas. E porque julgamos ao invés de ouvir, cortamos as linhas de comunicação. Na maioria das vezes a comunicação é bloqueada porque não há ouvintes, há oradores. Ouvir é um ato de carinho. É participar das experiências do próximo, dos problemas de sua da nossa família das angústias do nosso companheiro de trabalho. Ouvir é fugir do isolamento de nossas personalidades ilhadas e tocar em terra firme das reações e relações humanas.
       Portanto, ouvir pessoas, uma boa música nos ajuda muito. Precisamos desse tempo, pois sempre alguém vai nos cobrar com a seguinte frase: ”Eu falei para você, mas você não quis me ouvir”. Na prática, aprender a ouvir requer paciência, disciplina e autocontrole, o que não é fácil. Mas, sabemos que a única maneira de mantermos pessoas ao nosso lado é ouvindo o que elas têm a dizer.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

DESTINO


Sou o que fui através do tempo
Parte do todo que restou
Sonhos repletos, realizados.
Pedaços foram montados.
E tudo ficou melhor.
Assim a minha vida continua.
Sou errante buscando o amor.

Arriscando sempre.
Caminhando com minhas próprias pernas.
Dando uma chance a mim mesma.
Meu destino? Não sei.
Meu tempo está aqui e agora.
Então a minha vida continua.
Sou, serei o que restou de mim.

sábado, 7 de agosto de 2010

SENTIMENTOS


A palavra se torna doce e verdadeira
Eu sinto os sons delas
Meu coração bate alegremente
E eu sonho acordada
Olhos fechados
Respiração serena

Eu dei tudo de mim
Não esqueci - me de nada.
Mas eu sinto que depois de tudo
Eu consigo voar na minha imaginação...
Não posso jogar sem decidir
Sem pensar... Sem sonhar...
Meu coração bate forte no meu peito.
Mas sem saber para onde ir.
Mesmo sem asas para voar
Eu queria ir até a linha do horizonte
Não posso deixar que a melancolia
Tome conta do meu coração
Pois sou forte
Guerreira e feliz.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

STATUS


         Ter ou não ter é a questão. A vaidade, aliada a uma absurda rivalidade e competição entre as pessoas, já não se respeita os limites de nenhum território. Nem do ridículo. Criou-se a certeza de que alguém só pode ser feliz se morar em uma bela casa, viajar muito, tiver carro ou se, elegantemente, não deixar de se vestir na moda.
         A verdade é que ninguém consegue explicar o porquê de tanta competição, o objetivo da acumulação de tanta riqueza. Tem gente que vende a alma aos demônios do consumismo para possuir até coisas que não aprecia ou lhe faz falta. O que se vê são muitas pessoas inseguras e desvalorizadas, fazendo coisas absurdas para serem aceitos na sociedade.
         Claro que não é um mal adquirir coisas, mas essa prática se torna uma doença, uma neurose, quando o objetivo é manter uma imagem do poder e de idealismo para os outros. Acredito que futuramente ninguém se importará muito com bens materiais, pois o status social virá pela sofisticação da informação, da cultura, do saber. Futuramente quem não limpar a cabeça, como se faz diariamente com os dentes correm os riscos de ser ultrapassado, do se tornar antiquado.
         Quem não deseja ter sucesso na vida? As pessoas hoje em dia estão em situações cada vez mais difíceis, problemáticas, às vezes desesperadoras, conseguir vencer na vida. A ilusão que usar determinada roupa vai esquecer os problemas, ou por algum momento se julguem vitoriosos. Se não conseguem o sucesso ao menos tem a sensação do sucesso. Já que o importante é ter charme ou ostentação social. Mas basta dar uma volta pela cidade para ver como o pessoal se submete à sugestão da mídia e gasta com celulares cada vez mais cheios de funcionalidades das qual a maioria nem sabe para que serve. Se a grana está sobrando, tudo bem.
          A sociedade do ter nunca educa bem os jovens. Poucos aprendem a ser. Infelizmente os jovens estão crescendo com a ambição de ter mais para ser mais. E por esta razão o jovem, a criança e a mulher são os que mais recebem mensagens imperativas de compre, estoque, mude, troque, experimente, gaste seu dinheiro. Os jovens hoje em dia só se sentem valorizados, se estiverem na moda. Ter uma “turma” com tênis da moda. Com um corpo sarado, se não estiver dentro desse padrão é colocado de lado. No grupo dos adolescentes, também existem os peões, os peões do xadrez, aquelas pessoas que aparentam ser importantes, mas tudo o que elas fazem é imitar o líder e viver a vida toda a lhe tentar chegar aos calcanhares.
         A mídia manipula a mente das pessoas, basta aparecerem produtos diferentes e uma propaganda com mulheres bonitas ou homens, que os jovens já sabem o que devem fazer. Infelizmente as propagandas de hoje são apelativas, com isso o emocional das pessoas é atingido em cheio.
          Lamentavelmente este mundo em que vivemos as concorrências, com os milhares de marcas não possui limites. Se levarmos em consideração mesmo sabendo que por mais que se tenha e informação, sempre “ter” se sobressai ao “ser”. Quem assume esse papel de ser consumista tem uma grande falta de comprometimento com a sociedade. Sabemos que isso gera muito lixo, poluição visual. Intervém na saúde das pessoas e logicamente prejudica a natureza.
           O tempo se encarregará de confirmar se a sofisticação virá ou não pelo saber. Antes, é preferível ficar como evidência de que o consumismo e a ostentação, em meio às vergonhosas desigualdades sociais. Está levando o Brasil e os brasileiros a um impasse. No jogo do ter e acumular, os mais espertos acabam tomando para si o que é extremamente indispensável para os demais.

domingo, 1 de agosto de 2010

CONSCIÊNCIA DE MIM....


Sinto a alegria que invade o meu coração.
As angústias não são mais reais.
Hoje sou só emoção.
Não penso mais em coisas banais.
Sei que o que me invade.
É um grande sentimento.
Não obtenho as coisas por piedade.
Mas por merecê-las a cada momento.
Tenho a consciência de mim.
Pois a vida é o que fazemos dela.
Não importa se tudo tem um fim.
O importante é tornar a vida bela.
O tempo corre rapidamente.
É preciso ter forças para acompanhá-lo.
E não absorvê-lo somente.
Mas aprender a conquistá-lo.
Se o amor demora em chegar.
Saberei esperar com confiança.
Um dia entenderei o que é amar.
E coisas boas ficam na lembrança.
Por isso não tenho pressa.
De encontrar um amor.
Espero que o dia amanheça.
Para aproveitá-lo com fervor.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

O FUTURO NÃO SEI


Só sei que há mágoas e dores
Das coisas que deixei passar
Perdidas ao longo do tempo
Coisas que não quero lembrar.
E a única vida que temos
É o aqui e agora
O passado já passou
O futuro não sei.
Durmo sonho, esqueço
Acordo sem saber
O que quero realmente
Para eu poder viver.
E entre a sombra e a luz
Fico sem saber
O que é melhor para mim
Ser ou não ser. . .
Como a paisagem morre um dia.
A vida também é assim
Um eterno recomeço
Apenas um meio e um fim.
O ideal não acabou
A esperança se renova
Sonhos conquistados
E o amor?
Ainda sonhado.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

EDUCAÇÃO TRANSFORMADORA

        

          A sociedade do conhecimento exige um Homem crítico, criativo, com capacidade de pensar, de aprender a aprender, trabalhar em grupo e de conhecer o seu potencial intelectual. Esse homem deverá ter uma visão geral sobre os diferentes problemas que afligem a humanidade, como os sociais e os ecológicos, além de profundo conhecimento sobre domínios específicos. Em outras palavras, um Homem atento e sensível às mudanças da sociedade, com uma visão transdisciplinar e com capacidade do constante aprimoramento e depuração de ideias e ações.
          Certamente, essa nova atitude é fruto de um processo educacional, cujo objetivo é a criação de ambientes de aprendizagem em que o aluno vivencia e desenvolve essas habilidades. Esses conhecimentos não são passíveis de serem transmitidos, mas devem ser construídos e desenvolvidos pelo indivíduo. Isso implica em uma transformação da escola que é muito mais profunda do que simplesmente implantar o computador como mais um dos recursos pedagógico.
          Os computadores devem estar inseridos em ambientes de aprendizagem, que possibilitam a construção de conceitos e o desenvolvimento de habilidades necessárias para a sobrevivência na sociedade do conhecimento. O aprendizado de um determinado conceito deve ser construído pelo aluno através do desenvolvimento de projetos em que o computador é usado como fonte de informação e recurso para resolução de problemas significativos para o aluno.
           Através da resolução desses problemas o aluno aprende a buscar as informações necessárias para a implementação dos mesmos (aprender a aprender); ser crítico em relação aos resultados obtidos; desenvolver a noção de depuração das ideias e ações como motoras propulsoras da aprendizagem. O aluno acaba por adquirir as habilidades e valores da sociedade do conhecimento porque vivencia essas habilidades e não porque elas são transmitidas ao aluno.
         Nós professores também precisamos estar capacitados para assumir o papel de facilitadores da construção do conhecimento pelo aluno e não mais o de “entregadores” da informação. Para isso nós devemos ser capacitados tanto no aspecto computacional, de domínio do computador e dos diferentes programas, quanto no aspecto de interação do computador nas atividades de nossa disciplina.
           A transformação da escola é cada vez mais necessária e a nova realidade está exigindo que isso aconteça. Ela parece bastante difícil de ser feita, mas se contar com o uso adequado da tecnologia da informática, essa transformação não só acontecerá como tornará o nosso papel de professores muito mais efetivo. No entanto, se a função do computador não for compreendida e ele foi implantado na escola como um virador de páginas de um livro eletrônico ou um recurso para fixar conteúdo, corremos o risco de informatizar uma educação obsoleta, fossilizando-a definitivamente.
          O reencantamento, em fim, não reside principalmente nas tecnologias “cada vez mais sedutoras”, mas em nós mesmos, na capacidade em tornar-nos pessoas plenas, num mundo em grandes mudanças e que nos solicita a um consumismo devorador e pernicioso. É maravilhoso crescer, evoluir, comunicar-se plenamente com tantas tecnologias de apoio. É frustrante, por outro lado, constatar que muitos só utilizam essas tecnologias nas suas dimensões mais superficiais, alienantes ou autoritárias. O reencantamento, em grande parte, vai depender de nós.