Total de visualizações de página

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

OS JOVENS DE HOJE

  

 Estive fazendo um debate em sala de aula sobre o tema: “Como vivem os jovens de hoje?” E confesso que fiquei assustada com as respostas. Posso dizer que 90% disseram que os jovens de hoje vivem nas drogas, não querem mais saber de estudar, não respeitam mais ninguém e só querem saber de sexo. Os 10% responderam que é falta de limites dos pais. “Então mudei minha pergunta.” E você, o que espera da vida? A maioria pensa em estudar, para ter um futuro melhor, ajudar os pais e ter dinheiro. Alguns não sabiam ou não levaram a sério o assunto.

    Então falei da juventude do meu tempo, desde a questão do sair somente com os pais, paquerar nem pensar, comprar coisas somente em épocas de festas etc. Logicamente riram, pois para alguns, isso não é possível nos dias de hoje.
    Querem os melhores celulares, os melhores tênis, roupas de grife e sair em todos os lugares. Será que isso é liberdade? Hoje em dia muitos jovens mal conseguem viver e aproveitar a vida como jovens simplesmente
    A sociedade tem culpa? Tem culpa sim, porque não permite o jovem antes dos 16 anos trabalharem fora. Aos 16 o jovem pode roubar e matar, e nada acontece, mas podem votar aos 16 anos, porque o voto é necessário para eleger políticos que pouco fazem em benefício deles.
Para muitos a esperança se tornou um desejo ingênuo. O jovem se tornou um produto da sociedade onde só o consumismo interessa. Muitos deixaram de ser espontâneos, e se tornaram céticos.
    É preciso olhar para os nossos jovens, com certeza não teremos respostas e soluções para tantos problemas. E coloco aqui o final de um texto da oratória realizada em nossa escola:
    “Sabemos que o sistema obriga os pais há trabalharem fora, e muitas vezes não existe um diálogo com os filhos por falta de tempo. É preciso arrumar urgentemente esse tempo de: olhar, conversar, aconselhar e notar seus filhos. Com isso quem sabe a vida deles se torna um pouquinho melhor”.
    Os limites precisam ser dados, pois somente com eles os pais podem saber o que os filhos andam fazendo antes que algo mais grave aconteça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário